Barcelona realmente precisa de Griezmann?
  • PôJuiz

Barcelona realmente precisa de Griezmann?


Nas últimas semanas, o boato de que o camisa 7 da seleção francesa e eleito o 3º melhor jogador da última copa, Antoine Griezmann, voltou a negociar com o Barcelona cresceu de maneira alarmante, de modo que supostamente o mesmo teria aceitado reduzir seu salário para poder atuar no clube catalão.


Há pelou menos dois, o atacante francês vem sendo alvo de diversos gigantes europeus. Em 2017, o Manchester United chegou a se acertar verbalmente com Griezmann, inclusive estando disposto a pagar sua multa rescisória de 100 milhões de euros, mas uma punição ao Atlético de Madrid que fez o clube não poder contratar jogadores por um ano fez com que o atacante decidisse ficar no clube e ajudá-lo. Mais recentemente, antes do começo da copa de mundo de recentemente, o jogador rejeitou uma oferta tentadora do Barcelona, que já tinha até mesmo reservado a camisa de número 7 para o atleta.


Sem duvidas, Antoine Griezmann é um dos melhores atacantes da atualidades e opção de desejo não apenas de Ernesto Valverde (técnico do Barcelona) e de seu atual comandante nos colchoneros Diego Simeone, mas de todos os técnicos ao redor do mundo. Mas com a volta das especulações surge uma nova pergunta: Será que o clube blaugrana necessita de Griezmann?


Desde a saída de Neymar para o PSG, o trio MSN que tanto assombrou a Europa ficou desfalcado, precisando assim de uma nova estrela para completar o ataque, juntamente a Messi e Suarez. Griezmann seria um nome de peso interessante para recompor o trio ofensivo, visto que o mesmo consegue atuar pelas pontas e por já possuir uma carreira consagrada, sendo um dos principais jogadores da seleção francesa, campeã do mundo em 2018.


Por outro lado, opções ofensivas no Barcelona não são nenhum problema. Atletas como Dembele, Malcom e Phillipe Coutinho podem facilmente fazer o papel de Griezmann no time, porém o primeiro, mesmo que demonstrando uma habilidade encantadora e agilidade, vem enfrentando problemas de disciplina e ainda não possui o status de estrela tanto no Barcelona quanto no elenco da seleção francesa. A ex-promessa corintiana Malcom, que recentemente do Bordeaux, vem jogando bem, porém sem sequência, fazendo assim com que o Barcelona pense em se desfazer do mesmo. Por fim, Coutinho, o dono da camisa 7 da seleção brasileira e do clube catalão, não vem encantando na Espanha como fazia no Liverpool, sendo frequentemente contestado pela torcida por ter sido uma das maiores contratações da história do futebol e não estar correspondendo às expectativas.


Portanto, ao Barcelona cabe ponderar se vale a pena o investimento alto em uma estrela de 28 anos aspirante a Bola de Ouro para ganhar títulos imediatamente, cortando minutos de seus jovens atacantes ou se decide desenvolver desde jovem seu plantel ofensivo, que possui um talento absurdo e que possa fazer com que o clube catalão continua sua dominância no continente por muitos anos.

138 visualizações

©2019 by PoJuiz